Buscar
  • ABENFO PR

O reconhecimento da violência obstétrica como um problema de violação dos Direitos Humanos.

Atualizado: Fev 15



A Organização das Nações Unidas (ONU) reconhece a violência obstétrica, nestes termos, como violação dos direitos humanos de mulheres e meninas em dimensão global. Em informe finalizado em julho de 2019, a relatora especial do Conselho de Direitos Humanos sobre a violência contra a mulher, Dubravka Šimonović, analisou mais de 128 denúncias oriundas de órgãos oficiais dos Estados, ONGs, instituições independentes e acadêmicas recebidas através do chamamento finalizado em maio de 2019. O documento foi apresentado durante a 74ª sessão da ONU, e considerado o primeiro dedicado à questão dos maus tratos e violência sofridos durante o parto, inserido em um contexto de violação dos direitos sexuais e reprodutivos. O contexto brasileiro foi apresentado em documento elaborado pelo Núcleo Especializado de Promoção e Defesa dos Direitos das Mulheres (NUDEM) da Defensoria Pública do Estado de São Paulo, pioneira na abordagem sobre violência obstétrica no país. Para saber mais clique aqui

11 visualizações